Teste de Análise Discriminante

Este teste contém 5 questões.
Cada questão vale 1 valor.
Respostas incorrectas descontam 25% de uma resposta correcta.
Respostas em branco não descontam.
Para cada questão há apenas uma resposta correcta.
No caso de haver mais do que uma resposta correcta, deve assinalar-se uma resposta do tipo: todas as anteriores; ou a primeira e a terceira alíneas estão correctas.

1 Considere os seguintes quadros obtidos a partir de um procedimento de análise discriminante que pretende descobrir características comuns entre os indivíduos cuja gama de salários é a mesma.
As variáveis preditivas são: Ano escolar mais elevado completado; Número de horas trabalhadas na semana passada; Idade do respondente.
Os quadros apresentam: teste das médias para as variáveis consideradas independentemente; lambda de Wilks; e coeficientes canónicos das funções discriminantes.
Qual o número máximo de funções discriminantes que podem ser geradas com os dados deste exemplo?

Fig1-disc.gif
Quadros de uma análise discriminante

1    
2    
3    
4    
    


2 Considere o enunciado e as figuras da questão 1. Quantas funções contribuem significativamente para diferenciar os grupos?
1    
2    
3    
4    
    


3 Escreva a equação da função 1 do modelo de análise discriminante.
SALARIO = -1,402 - 0,037*IDADE - 0,065*ANO + 0,082*HORAS    
SALARIO = -7,693 + 0,052*IDADE + 0,314*ANO + 0,025*HORAS    
SALARIO = -0,684 + 0,066*IDADE - 0,230*ANO + 0,027*HORAS    
Nenhuma das anteriores    
    


4 Considere o enunciado e as figuras da questão 1. Quantas categorias tem a variável SALARIO?
1    
2    
3    
4 ou mais    
    


5 Considere o enunciado e as figuras da questão 1. Avalie a correlação entre as variáveis preditivas.
A correlação é forte    
A correlação é fraca    
A correlação é fraca porque os testes ANOVA têm significância nula.    
Não se pode saber, com os dados disponíveis.    
    



 

1 2 3 4 5

Por favor, confirme as respostas antes de premir o botão abaixo.